Normal view MARC view ISBD view

O inquérito : teoria e prática / Rodolphe Ghiglione, Benjamin Matalon

Main Author: Ghiglione, Rodolphe Coauthor: Matalon, Benjamin Edition: 1ª e 4ª ed Publication: Oeiras : Celta, 1992-2001 Description: [12], 341 pISBN: 972-8027-01-X | 972-8027-70-2 | 972-774-120-7Topical name: Amostragem | Análise da informação | Ciências sociais | Inquérito social Recommended bibliographic: Psicogerontologia (CTeSP) - Metodologia de investigação - 1º ano CDU: 303.4
Tags from this library: No tags from this library for this title. Add tag(s)
Log in to add tags.
    average rating: 0.0 (0 votes)
Item type Location Call number Status Notes Date due Barcode Course reserves
Monografia
Biblioteca IPBeja
303.4/GHI(R) (Browse shelf) Consulta local 11731
Monografia
Biblioteca IPBeja
303.4/GHI(D) (Browse shelf) Available 11732
Monografia
Biblioteca IPBeja
303.4/GHI(D) (Browse shelf) Available 11733
Monografia
Biblioteca IPBeja
303.4/GHI (Browse shelf) Available BIPB/ESEB 11734
Monografia
Biblioteca IPBeja
303.4/GHI(D) (Browse shelf) Available BIPB/ESEB 11735

Desporto Metodologias de Investigação em Atividade Física e Desporto 1º Ano / 2º Semestre

Serviço Social Métodos e Técnicas de Investigação em Ciências Sociais 2º Ano / 1º Semestre

Psicogerontologia Metodologias de Investigação 1º Ano / 1º Semestre

Gerontologia Social e Comunitária Métodos Avançados de Investigação 1º Ano / 1º Semestre

Browsing Biblioteca IPBeja Shelves Close shelf browser
303.44/INV(R) Investigação com crianças 303.4/GHI O inquérito 303.4/GHI(D) O inquérito 303.4/GHI(D) O inquérito 303.4/GHI(D) O inquérito 303.4/GHI(R) O inquérito 303.4/MOR Teorias e práticas de investigação

ÍNDICE

Prefácio, p. XI

1 PROBLEMAS GERAIS, p. 1
1.1 Definições e generalidades, p. 1
1.2 Inquérito, observação e experimentação, p. 7
1.2.1 Definições, p. 7
1.2.2 Relações entre os métodos, p. 8
1.2.3 Utilização dos inquéritos, p. 12
1.3 Conclusão, p. 17
Bibliografia, p. 20

PARTE I / A PRODUÇÃO DOS DADOS DOS INQUÉRITOS
2 QUEM INQUIRIR?, p. 25
2.1 Escolha da população a inquirir, p. 25
2.2 Métodos de amostragem, p. 29
2.2.1 Amostras representativas, p. 29
Definição, p. 29; Constituição de amostras aleatórias, p. 31; Uni¬dades e cachos, p. 34; Amostras estratificadas, p. 37
2.2.2 Amostragens no local, p. 38
2.2.3 Amostragens por quotas, p. 40
2.2.4 Enviesamentos na realização da amostra, p. 43
Visão de conjunto, p. 43; Enviesamentos de amostragem
nas amostras aleatórias, p. 44; Enviesamentos de amostragem nos inquéritos por quotas, p. 50; A importância dos enviesa-mentos da amostra, p. 51
2.2.5 A amostragem nos inquéritos não estatísticos, p. 54
2.2.6 A dimensão da amostra, p. 56
2.2.7 É realmente necessário que uma amostra seja
representativa?, p. 58
Bibliografia, p. 61

3 COMO INQUIRIR? AS ENTREVISTAS, p. 63
3.1 Os diferentes modos de inquirição, p. 63
3.2 Características gerais da entrevista, p. 65
3.3 A situação de entrevista: conceitos utilizados, p. 67
3.1.1 Factores associados à situação, p. 70
3.1.2 Factores associados ao entrevistado, p. 71
3.1.3 Factores associados ao entrevistador, p. 75
3.1.4 Factores associados à linguagem, p. 79
3.2 Os diferentes tipos de entrevista, p. 81
3.2.1 Tipos de entrevista, p. 83
3.2.2 Que entrevista, para que problema?, p. 85
3.3 Técnicas utilizadas nas entrevistas, p. 90
3.3.1 Estabelecimento da relação E.-e, p. 90
3.3.2 Formulação da questão inicial, p. 91
3.3.3 A relação E.-e. ao longo da entrevista, p. 95
As técnicas "clássicas", p. 96; As técnicas "particulares", p. 98
3.4 Escolha, formação e controlo dos entrevistadores, p. 100
3.4.1 Escolha dos entrevistadores, p. 100
3.4.2 Formação dos entrevistadores, p. 102
3.4.3 Controlo dos entrevistadores, p. 103
Bibliografia, p. 104

4 COMO INQUIRIR? OS QUESTIONÁRIOS, p. 105
4.1 Abordagens qualitativa e quantitativa, p. 105
4.2 As grandes linhas de um questionário, p. 110
4.3 Tipos de questões, p. 114
4.4 Questões abertas e questões fechadas, p. 115
4.5 Formulação das questões, p. 121
4.5.1 Problemas gerais, p. 121
4.5.2 Questões de facto, p. 125
Questões de facto e questões de conhecimento, p. 125; Aconte-cimentos únicos, p. 126; Acontecimentos repetitivos, p. 127.
4.5.3 Questões de opinião, p. 132
Problemas gerais, p. 132; A forma das questões e das respos¬tas, p. 135; Redacção das questões, p. 139; Organização das ques-tões, p. 145; Alguns temas particulares, p. 147
4.6 Os pré-testes do questionário, p. 155

5 APLICAÇÃO DE UM INQUÉRITO, p. 159
5.1 Condições de aplicação, p. 159
5.1.1 Os lugares, p. 159
5.1.2 O contacto, p. 160
5.1.3 A aplicação, p. 162
5.1.4 Questionários auto-administrados e inquéritos postais, p. 163
5.2 Esboço de uma psicossociologia da situação de inquérito, p. 165
5.2.1 A situação de inquérito como situação social, p. 165
5.2.2 Os papéis do inquirido, p. 169
5.2.3 Os objectivos do inquirido, p. 170
5.2.4 A influência do entrevistador, p. 172
Bibliografia, p. 173

PARTE II / ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DOS DADOS
6 ANÁLISE DE CONTEÚDO, p. 177
6.1 Generalidades, p. 177
6.2 Procedimentos fechados e abertos, p. 181
6.3 Campos de aplicação da análise de conteúdo, p. 183
6.4 Metodologia da análise de conteúdo, p. 187
6.4.1 Como codificar?, p. 188
Categorias de análise, p. 188; Unidades de registo, de contexto e de numeração, p. 190.
6.4.2 Credibilidade do instrumento?, p. 194
Fidelidade, p. 195; Validade, p. 196
6.5 Alguns métodos de análise de conteúdo, p. 197
6.5.1 Procedimentos fechados, p. 197
Categorias psicológicas, p. 198; Categorias psicolinguísti-
cas, p. 200; Categorias psicossociológicas, p. 205; Categorias lin¬guísticas, p. 209
6.5.2 Procedimentos abertos, p. 210
Contagem frequencial, p. 210;
Análise temática, p. 211; Concomi¬tâncias temáticas, p. 212;
Análise por cachos, p. 212;
Análise por campos semânticos, p. 219
6.6 Agregação das análises, p. 222
6.7 Conclusão, p. 227
Bibliografia, p. 228

7 ANÁLISE ESTATÍSTICA DOS QUESTIONÁRIOS, p. 229
7.1 Tratamentos preliminares, p. 229
7.1.1 Organização dos dados, p. 229
7.1.2 Codificação das questões abertas, p. 233
7.1.3 Perguntas de resposta múltipla, p. 236
7.1.4 Não respostas, p. 241
7.2 As variáveis, p. 245
7.2.1 Construção das variáveis, p. 245
Variáveis observáveis, indicadores e variáveis intermé¬dias, p. 245;
Construção de escalas de atitude, p. 252
7.2.2 Variáveis clássicas, p. 277
Interesse e limites da utilização destas variáveis, p. 277; Princi-pais variáveis clássicas, p. 282
7.2.3 Distribuições de frequências e estimativa de grandezas, p. 292
7.3 As relações, p. 295
7.3.1 Definições, p. 295
7.3.2 Análise de relações binárias, p. 296
A linguagem das relações, p. 296;
Relações entre observá¬veis, p. 298; Interpretação das relações, p. 299
7.3.3 Relações entre três variáveis, p. 303
Descrição das relações, p. 303;
Interpretação das relações entre três variáveis, p. 307
7.3.4 Relações entre mais de três variáveis, p. 314
Análise de causalidade, p. 314;
Método de segmentação, p. 317; Análise das estruturas de respostas, p. 318; Observações sobre a análise de dados, p. 320
7.3.5 Leitura e representação das tabelas de contingência, p. 325
Bibliografia, p. 335

There are no comments for this item.

Log in to your account to post a comment.

Click on an image to view it in the image viewer